Ao longo de 32 anos a MEAP realiza a obra missionária entre pescadores e ribeirinhos do Brasil, e também atua como incentivadora da prática missionária entre os discípulos de Cristo que participam das igrejas urbanas, que se dizem ‘distantes’ desse campo missionário.

O desafio da costa brasileira - de alcançar 2.000 comunidades de pescadores artesanais nunca antes evangelizadas - foi suavizado quando nossas bases missionárias foram estrategicamente implantadas para esse fim. Ainda restam, entretanto, cerca de 400 comunidades que precisam ser evangelizadas e igrejas a serem plantadas.

Outro grande desafio são comunidades ribeirinhas na ‘Janela Amazônica’. Já foram reconhecidas 10.000 comunidades sem a presença do evangelho e a MEAP já está lá. Nosso alvo é a evangelização dos ribeirinhos do Rio Purus – o rio menos evangelizado do país.

 


Diante de tão grandes desafios precisamos da participação maciça da igreja brasileira, de todos quanto desejam cumprir “O Ide”.

O número de evangélicos vem crescendo, mas isso não tem causado impacto na obra missionária. Também há muitos sem informações realistas desse trabalho, mesmo com tantos recursos de mídia disponíveis. Sabemos que as batalhas espirituais são tremendas, mas Deus é conosco. 
 

Nas igrejas há muitos discípulos de Cristo que querem engajar-se na obra missionária, mas não entendem como fazê-lo além ‘de Jerusalém’. Outros anseiam por fazer mais.

Para as pessoas que desejam ajudar no Brasil, nós somos a alternativa. A MEAP depende da cooperação dos missionários, mantenedores, voluntários e intercessores.

 

 

Também avançamos com a estratégia de escritórios de mobilização. Hoje temos representatividade na região Centro-Oeste do interior Paulista, Vale do Paraíba, Baixada Santista e em Atibaia.

Embarque nessa viagem conosco!